Convivendo com a Intolerância ao Glúten

Quando a intolerância o glúten é diagnostica no paciente, muito acabam ficando meio perdidos, porque a primeira coisa que pensam é que seu cardápio vai ficar limitado demais e que de agora em diante deverá viver apenas de frutas, legumes e verduras.

Sim, esses alimentos devem fazer parte do cardápio das pessoas intolerantes ao glúten, mas tanto quanto precisa estar no cardápio de qualquer pessoa. Os intolerantes ao glúten podem ficar tranquilos, porque é possível conviver muito bem com o problema, basta mudar alguns hábitos.

Nenhuma refeição será prejudicada porque não se pode ingerir glúten, porque existem diversos tipos de alimentos que são fabricados com ingredientes que substituem essa substância sem que o alimento perca em textura ou sabor.

Existe no mercado bolacha sem glúten de diversos tipos, macarrão sem glúten, farinhas sem glúten, pão sem glúten, entre muitas outras opções. Isso para que você se alimente com um cardápio completo, como era antes de desenvolver esse problema, mas agora, sem sentir os incômodos que o glúten causava.

Adaptando o Cardápio

A mudança de um cardápio comum para um cardápio sem glúten deve ser feita com acompanhamento de um nutricionista. Esse acompanhamento do especialista é importante porque através da sua instrução é mais fácil para o paciente saber quais são os alimentos que se pode ou não ingerir.

Ao contrário do que se pensa não são apenas os alimentos fabricados com farinha de trigo que contém glúten, mas até mesmo alimentos naturais podem conter essa substância, como é o caso da aveia, um cereal muito nutritivo, mas que para os intolerantes não deve fazer parte do cardápio.

Felizmente, se você gosta de comer uma banana com aveia ou misturar esse cereal ao seu iogurte, não precisará abandonar esse hábito, porque é possível encontrar no mercado aveia sem glúten e continuar a saborear esse cereal sem riscos de desconfortos.

Por isso, ao adaptar seu cardápio para uma dieta sem glúten, busque pelo auxílio do nutricionista e esteja atento aos alimentos que contem esse nutriente, também ao rótulo dos alimentos que vai comprar e busque por informações que te ajudem a se alimentar bem e de maneira segura para seu organismo.

lista-de-alimentos-sem-gluten

Para ajudar em sua transição, vamos listar aqui alguns alimentos que contêm glúten e que você precisa evitar para manter seu organismo equilibrado. Confira:

  • Cevada
  • Malte e seus derivados
  • Cerveja
  • Centeio
  • Trigo
  • Triticale (resultado do cruzamento entre o trigo e o centeio)
  • Semolina
  • Kamut
  • Espelta
  • Doces
  • Cookies
  • Cereais
  • Carnes processadas
  • Molhos e molhos para salada
  • Salgadinhos
  • Sopas prontas e bases para sopa
  • Queijos
  • Catchup
  • Maionese
  • Shoyo
  • Salsicha
  • Temperos industrializados

Lembrando que para alguns alimentos que contêm glúten, como a cerveja, por exemplo, é possível encontrar a sua versão sem glúten também. Assim, antes de desanimar com seu novo cardápio, busque pelas versões sem glúten daquilo que você gosta de comer.

Não é preciso restringir tudo o que você come, basta apenas reeducar o seu paladar e readaptar a sua maneira de fazer compras, optar por outras lojas onde encontre tudo o que você pode comer, e assim, conseguir criar um cardápio rico e saboroso.

As Receitas Caseiras

Quem gosta de cozinhar também não precisa ficar triste porque não vai poder mais fazer bolos, pães, tortas, panquecas, pizzas, salgados e outros a base de trigo. Embora a farinha de trigo branca seja o ingrediente principal de todos esses alimentos, não é apenas ele que pode resultar em pratos saborosos.

O trigo pode ser substituído por outras farinhas e também pela mistura delas. O resultado que se obtém é um ótimo ingrediente de base para criar diversos tipos de receitas. Veja no video abaixo como fazer uma farinha sem glúten caseira com painço:

O polvilho doce ou salgado, a fécula de batata, de mandioca, o fubá, a milharina, a farinha de painço e a farina de arroz, branco ou integral, são alguns dos substitutos do trigo. E como você pode perceber, através da utilização dessas farinhas como base, além de conseguir criar receitas variadas você também pode enriquecer essas receitas porque esses ingredientes são ricos em nutrientes importantes para o organismo.

Os Lanchinhos na Rua

Outro problema que pode acontecer com as pessoas intolerantes ao glúten é a fome quando se está fora de casa. O que mais se encontra são alimentos ricos em glúten: lanches, salgados, pizza, entre outros mais. Assim, se um intolerante ao glúten sentir fome fora de casa, como beliscar alguma coisa?

A solução desse problema é simples, tanto que parece até boba, mas a maioria das pessoas esquece isso. Para não passar fome na rua, leve sempre consigo uma bolacha sem glúten, um lanchinho feito em casa e alguns petiscos liberados na sua dieta.

Esse hábito de ter sempre algo na bolsa ou no carro não é de todas as pessoas, porém, quem sofre com diabetes e problemas de saúde entende bem essa necessidade e sabe que é uma questão e adquirir esse hábito para ter mais qualidade de vida.

Outra cosia que você pode fazer é informar-se dos locais onde é possível comprar alimentos sem glúten próximo ao seu trabalho, à faculdade ou os lugares que você frequenta, assim quando bater a fome você pode comprar algo seguro para sua dieta.

Com essas informações esperamos que você consiga adaptar-se melhor a sua nova dieta, e sugerimos que você continue buscando por informação, porque quanto mais souber sobre o assunto, melhor será a sua qualidade de vida. Acesse o site da Bom Sem Gluten e confira mais sobre o universo sem glúten.

It's only fair to share...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn